Empaer Prefeitura e o Produtor rural Antonio João do Prado realizam dia especial feijão e culturas Irrigadas

Foi realizado nesta quarta-feira (16.08), no município de Rosário Oeste (128 km ao Norte de Cuiabá), o Dia Especial de Rotação de Culturas Irrigadas com a apresentação do cultivo de maxixe no sistema tutorado em rede agrícola, abóbora e a implantação de uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) com o cultivo de feijoeiro comum. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural, Jair Lemos de Almeida, ressaltou que o objetivo foi mostrar aos participantes alternativas para viabilizar a pequena propriedade.

Mais de 60 agricultores dos municípios de Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Jangada, Nobres, Santo Antônio de Leverger, Várzea Grande e Cuiabá participaram do Dia Especial, na comunidade Figueira, no Sítio Aguaçu, na área do produtor rural, Antônio João do Prado. Os participantes percorreram quatro Unidades Didáticas. A primeira unidade é destacada pelo técnico Jair sobre o trabalho realizado numa área de 40 hectares, dividida em 10 hectares para a agricultura, 20 para pastagem e 10 hectares de Área de Preservação Permanente (APP).

Conforme Jair, a rotação de culturas foi uma alternativa para produção agrícola diversificada, alternando espécies vegetais na mesma área. Esta técnica agrícola de conservação visa diminuir a exaustão do solo. Ele explica que isso é feito trocando as culturas a cada novo plantio de forma que as necessidades de adubação sejam diferentes a cada ciclo, alternando espécies vegetais numa mesma área agrícola.

Para explicar sobre a implantação da URT, na segunda unidade, o pesquisador da Empaer, Valter Martins de Almeida, enfatizou que o trabalho de integração da pesquisa e assistência técnica possibilitou a implantação de três cultivares de feijoeiro do grupo Carioca, a BRS Estilo, BRS FC 402 e BRS MG Madrepérola, numa área de cinco mil metros quadrados. Com irrigação realizada duas vezes por semana a expectativa é colher 1.200 quilos de feijão. Esta unidade contou com a participação dos extensionistas Tarcísio Wunsch Júnior e Anderson Bays.

A tecnologia aplicada para o cultivo do maxixe, que aumenta a produtividade foi apresentada na terceira unidade pelos extensionistas da Empaer, Antonio Adão Correa e Miriam Scaravello. Para comparar os serviços de colheita, plantaram o maxixe rasteiro, que pode atingir uma produção de 4,5 caixas e o maxixe com rede agrícola, pode produzir 22 caixas nas mesmas dimensões das áreas. Conforme previsão dos técnicos o maxixe pode produzir o ano inteiro com a irrigação.

Na quarta e última unidade, o produtor rural Antônio João e os técnicos da Empaer, Vico Capistrano e Haroldo Raimundo de Oliveira mostraram o cultivo da abóbora. Segundo o produtor Antônio, o cultivo de abóbora é um pedido de sua mãe, que sempre incentivou o plantio e pediu para nunca faltar. E ele destaca que vende toda a produção do campo. “Estou muito satisfeito com a rotação de culturas e nesse modelo de cultivo estou tendo lucro”, comenta.

O produtor rural Nilson Ferreira da Silva, do município de Nossa Senhora do Livramento, destacou a rotação de culturas e o sistema tutorado em rede agrícola para cultivo do maxixe. Os produtores mencionaram que a principal dificuldade na cultura do maxixe está na colheita, tendo que ficar agachado, causando incômodo, desconforto e também prejuízo causados por pisoteios, danificando as ramas das plantas. Com o tutorado, isso não acontecerá.

O diretor de Ater da Empaer, Rogério Monteiro Costa e Silva, falou que o papel da empresa é divulgar aos produtores rurais o pacote tecnológico com os devidos resultados para garantir a subsistência, lucro e renda da família rural. Lembrou que a empresa vai disponibilizar 600 mudas de banana isentas de pragas e doenças produzidas no laboratório da Empaer. As mudas serão disponibilizadas para os produtores de Rosário Oeste para fomentar a cadeia produtiva da banana. “A empresa é o braço forte do Estado e o governador Pedro Taques está investindo recursos do Fethab na agricultura familiar”, enfatizou.

O prefeito de Rosário Oeste, João Balbino, esclareceu que o município possui 33 assentamentos rurais com mais de três mil famílias de agricultores e que a parceria com a Empaer está auxiliando a permanência do homem no campo. Segundo Balbino, a agricultura familiar e o turismo são as duas atividades econômicas da região. “Hoje produzimos mamão, mandioca, melancia e abacaxi que são comercializados em Cuiabá e Várzea Grande. Esse tipo de ação da Empaer em parceria com a prefeitura mostra que o agricultor familiar pode fazer a diferença para o município”, enfatizou.

Participaram do Dia Especial a vice-prefeita Tânia Conrado, vereadora Selma Anzil, presidente do Sinterp, Gilmar Bruneto, secretário municipal de Agricultura, Álvaro Araújo, Coodenador de Ater da Empaer, Antonio Carlos Branco Lopes, Chefe do Núcleo de Laboratórios da Empaer, José Alcântara, produtores rurais, técnicos da Empaer e demais autoridades.


Rosana Persona (jornalista da Empaer)
publicidade